contato@dradeboraoria.com.br || (11) 3071-2843 / (11) 9 4536-6000

Cursos e
Especializações

Formação em
Medicina

Formada em medicina pela Universidade Federal do Ceará – UFC

Residência em Ginecologia e Obstetrícia

Realizou residência médica na área de Ginecologia e Obstetrícia na Universidade de São Paulo – USP

Especialização em Uroginecologia e Cirurgia Ginecológica

Realizou especialização em Cirurgia Ginecológica e Uroginecologia no Hospital das Clínicas – Universidade de São Paulo.

Especialidades

ginecologia
Ginecologia

Cuida da saúde da mulher, tratando doenças do sistema reprodutor (útero, vagina, ovários e trompas) e mamas. O acompanhamento começa na infância e vai até a terceira idade.

obstetricia
Obstetrícia

Lida com fatores relacionados à gestação. Cuida de pacientes, desde a pré-concepção, pré-natal, parto e puerpério, valorizando a saúde e bem estar da mamãe e bebê.

urogenicologia
Uroginecologia

Subespecialidade que envolve urologia e ginecologia com o objetivo de tratar disfunções do sistema urinário feminino e assoalho pélvico.

cirurgia-minimamente-invasiva
Cirurgia Minimamente Invasiva

Esse procedimento é utilizado na ginecologia para acessar a cavidade abdominal, pélvica e uterina, com menores cortes, acesso através de óticas ou por via vaginal, como alternativas às cirurgias com incisões abdominais clássicas.

Na Mídia

A gravidez química é um aborto espontâneo que acontece logo após a concepção. A mulher faz o teste de gravidez que confirma a gestação, mas a gestação não evolui e os próximos exames dão negativo.Isso acontece quando o óvulo e o espermatozoide se combinam, mas não chega a desenvolver um embrião. Muitas mulheres nem sabem que estavam grávidas, pois a menstruação atrasa poucos dias ou nem tem atraso. De acordo com o Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas, a maioria dos abortos espontâneos iniciais, como a gravidez química, envolvem erros de divisão celular, causando problemas nos cromossomos, que podem ser em número alto ou baixo. A gravidez química não acarreta problemas com a fertilidade e a mulher já pode tentar engravidar no próximo ciclo.Dra. Débora Oriá - CRM 158985Ginecologista e ObstetraEspecialista em Uroginecologistawww.dradeboraoria.com.br#gravida #tentantes #tentantes21 ... Ver maisVer menos
A Síndrome Urogenital atinge cerca de 70% das mulheres na menopausa e acontece devido a deficiência do estrogênio no organismo da mulher. Esse hormônio é responsável por manter a saúde do tecido da vulva, vagina e uretra. Sua ausência provoca perda na elasticidade e diminuição da lubrificação, acarretando queimação, irritação, dor na relação sexual, escape de urina e infecções do trato urinário.A reposição hormonal via vaginal é indicada para tratamento.Outra opção, principalmente para quem tem contraindicação a reposição hormonal ou sintomas mais intensos, é o uso de energias na região íntima (radiofrequência e laser). Essa terapia local traz bons resultados, pois estimula a produção de colágeno local e vascularização, melhorando os sintomas. Consulte com o seu ginecologista de confiança para mais informações.Dra. Débora Oriá - CRM 158985Ginecologista e ObstetraEspecialista em Uroginecologista#rodiofrequenciaintima #laserintimo #menopausa ... Ver maisVer menos

08/23/21

Dra. Débora Oriá
Em média uma gestante ganha de 11 a 16kg durante a gravidez. Claro que isso pode variar de mulher para mulher e depende também da situação gestacional de cada uma. O importante é manter uma alimentação saudável e seguir as recomendações do seu obstetra. Essa tabela mostra o que está por trás desses quilinhos. Você conseguiu manter essa média na sua gestação? Dra. Débora Oriá - CRM 158985Ginecologista e ObstetraEspecialista em Uroginecologista#gestante #gestantes2021 #gravida #gravidez #tentantes ... Ver maisVer menos
As idas ao ginecologista, pelo menos uma vez ao ano, são importantes para manter a saúde íntima e sexual da mulher. A falta de informação e a vergonha, impendem que muitas dúvidas sejam esclarecidas. Por isso, separei 2 questões sobre a saúde íntima feminina.- DST ou ISTEm novembro de 2016, o Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais passou a usar a nomenclatura IST (Infecções Sexualmente Transmissíveis) no lugar de DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis). Isso aconteceu, pois doença implica em sintomas e sinais visíveis no organismo de uma pessoa, enquanto infecção não significa que a pessoa tenha sintomas, sendo preciso realizar exames laboratoriais para identificar.- Orgasmo clitoriano e vaginalA diferença entre orgasmo clitoriano (estimulação do clitóris) e orgasmo vaginal (por meio da penetração) é a região do corpo. Os dois podem ser intensos e causar prazer. É importante que a mulher conheça o corpo, e descubra quais as áreas dão mais prazer e como ela prefere ser tocada. O seu ginecologista está pronto para tirar qualquer dúvida sobre a sua saúde íntima. Dra. Débora Oriá - CRM 158985Ginecologista e ObstetraEspecialista em Uroginecologista#saudeintimafeminina #saudeintimadamulher #ginecologistasp #examepreventivo ... Ver maisVer menos