contato@dradeboraoria.com.br || (11) 3071-2843 / (11) 9 4536-6000
estudo sobre a vacina contra o HPV

Hoje comemora-se o Dia Nacional da Vacinação, então resolvi trazer pra vocês informações sobre uma vacina importante para a mulheres, a Papiloma Vírus Humano (HPV) que desde 2014 faz parte do calendário vacinal do Ministério da Saúde.

Essa semana, a Doutora Juliana Ribeiro informou no seu Instagram que uma publicação no New England Journal of Medicine trouxe um estudo populacional da Suécia com 1.672.983 mulheres sobre o impacto da vacinação de HPV no risco do câncer cervical invasivo.

A vacinação contra o HPV acontece no país desde 2006, e os estudos aconteceram com base populacional, de 2006 a 2017. As mulheres foram acompanhadas até completarem 31 anos, e:

– A razão de taxa de incidência foi de 0.12 entre o grupo vacinado antes dos 17 anos e o não vacinado, ou seja, uma redução de 88% no risco de desenvolver câncer de colo uterino;

– O grupo que foi vacinado entre 17 e 30 anos de idade, apresentou razão de taxa de incidência de 0.47 entre o grupo vacinado dos 17-30 anos de idade e dos não vacinados;

– A pesquisa ainda trouxe que a incidência cumulativa de câncer de colo uterino é de 94 para 100 mil pessoas em mulheres com 30 anos de idade nas não vacinadas, e de 47 para 100 mil dentre as vacinadas.

Esses resultados são positivos, pois mostram o real benefício da vacina contra o câncer. O que sabíamos até aqui é que a vacina evitava as lesões de alto grau, agora temos o benefício comprovado no câncer de colo de útero.

Importante ressaltar que a vacina não isenta da rotina do Papanicolau e pessoas com vida sexual ativa, a vacina tem que ser individualizada.

Aqui no Brasil o SUS libera a vacina de HPV para meninas de 9 a 14 anos, para meninos de 11 a 14 anos e para mulheres com até 26 anos que tenham HIV.

 

Deixe uma resposta