contato@dradeboraoria.com.br || (11) 3071-2843 / (11) 9 4536-6000

A importância no Papanicolau na prevenção do câncer no colo útero

Home > Blog > Saúde da Mulher > A importância no Papanicolau na prevenção do câncer no colo útero
Home > Blog > Saúde da Mulher > A importância no Papanicolau na prevenção do câncer no colo útero
Papanicolau e câncer no colo útero

Conhecido também por câncer cervical, o câncer do colo do útero foi muito comentado no último mês devido a notícia do câncer da jornalista Fátima Bernardes.

O câncer do colo do útero atinge mulheres, principalmente, acima dos 25 anos e pode ocorrer por infecção do Papilomavírus Humano (HPV), múltiplos parceiros, início precoce da vida sexual e pelo tabagismo. No Brasil, é o terceiro tumor maligno mais frequentes entre as mulheres e a quarta morte por câncer entre as brasileiras.

Apesar do alto número de casos, estimativa do INCA (Instituto Nacional de câncer) para de 2020 era de que pouco mais de 16 mil mulheres apresentassem a doença, o câncer do colo do útero pode ser prevenido por meio de um exame que deve fazer parte da rotina da mulher, o Papanicolau.

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde) todas as mulheres com vida sexual ativa devem fazer o Papanicolau. No Brasil, a recomendação é para mulheres entre 25 e 64 anos. O exame vai avaliar se as células do colo possuem alterações que podem causar o câncer do colo do útero.

O desenvolvimento da doença é lento e por isso não apresenta sintomas na fase inicial. Esses vão aparecer em um estágio mais avançado, como sangramento vaginal, dor na hora da relação sexual, dor pélvica e abdominal, anemia e queixas urinárias ou intestinais.

O Papanicolau pode apresentar resultado negativo para câncer, lesão de baixo grau e lesão de alto grau. Se o resultado da biópsia for positivo para câncer do colo do útero, o tratamento será definido de acordo com o estágio da doença – de 1 a 4.

Na fase inicial do câncer, pode ser feita uma pequena cirurgia com alta chances de cura. Em estágio mais avançado, as cirurgias podem ser mais complexas ou dependendo do tumor pode ser indicado radioterapia e quimioterapia.

Essas informações são para ressaltar a importância das consultas ao ginecologista e do exame preventivo.

Cuide da sua saúde!

 

Dra. Débora Oriá – CRM 158985

 

Deixe uma resposta