contato@dradeboraoria.com.br || (11) 3071-2843 / (11) 9 4536-6000

Março Amarelo: Mês da Conscientização da Endometriose

Home > Blog > Saúde da Mulher > Março Amarelo: Mês da Conscientização da Endometriose
Home > Blog > Saúde da Mulher > Março Amarelo: Mês da Conscientização da Endometriose
Março Amarelo - mês mundial de conscientização da endometriose

A endometriose desenvolve quando o tecido da camada interna do útero, o endométrio, cresce em outros lugares, como ovário, trompas e órgãos pélvicos, fazendo com que a mulher tenha cólicas intensas e desconforto durante o período menstrual. Em casos mais graves pode ocasionar na infertilidade, comprometimento intestinal e aumentando o risco de câncer de ovário.

Segundo levantamento da UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), a endometriose afeta 6,5 milhões de mulheres no Brasil e 176 milhões no mundo. Como março é o mês de conscientização da endometriose, vou esclarecer algumas dúvidas.

 

Sintomas

A endometriose pode ser assintomática, e nesse caso só é descoberta por meio de exames. Quando apresenta sintomas, são:  cólicas fortes, fluxo menstrual intenso, dor na hora da relação sexual e dor e sangramento intestinais e urinários durante a menstruação.

Se as fortes cólicas no período menstrual vierem acompanhadas desses sintomas, procure um médico.

 

Diagnóstico

O diagnóstico de endometriose é confirmado após a realização de exame físico, marcadores laboratoriais (CA125) e exames de imagem, como ressonância e ultrassom com preparo intestinal. A doença é classificada em leve, moderada ou grave.

 

Tratamento

Após a confirmação de endometriose, o médico irá avaliar o caso, o histórico de saúde da paciente e escolher o melhor tratamento. O uso de medicamentos com hormônios que bloqueiam o endométrio, como os anticoncepcionais orais, são formas de tratamento, já em muitos casos há necessidade de cirurgia. Fisioterapia e acupuntura podem ser indicadas para ajudar no controle da dor.

A endometriose não tem cura, mas pode ser controlada!

 

Alimentação

Manter uma alimentação equilibrada é importante para a saúde e pode ajudar a evitar e aliviar os sintomas da endometriose.

Inclua no cardápio alimentos ricos em ômega 3, como peixes e folhas verde-escuras, como couve, brócolis e espinafre. Eles atuam como anti-inflamatório, amenizando os focos de endometriose. Se alimente também de fibras, vitaminas B e C.

Além de manter uma alimentação saudável, evite café, frituras, carne vermelha e alimentos processados.

 

Atividade física

A atividade física pode ajudar na prevenção e no tratamento da endometriose, pois libera endorfinas, que têm efeito vasodilatador e analgésico.

 

Lembre-se que o diagnóstico precoce e correto é fundamental. Visite seu ginecologista pelo menos uma vez ao ano, e ao sentir os primeiros sintomas da doença, procure um especialista.

Deixe uma resposta