contato@dradeboraoria.com.br || (11) 3071-2843 / (11) 9 4536-6000

Quais são os riscos da diabetes gestacional?

Home > Blog > Gestantes > Quais são os riscos da diabetes gestacional?
Home > Blog > Gestantes > Quais são os riscos da diabetes gestacional?

A diabetes gestacional é caracterizada pelo aumento do nível da glicose no sangue durante a gravidez. A hiperglicemia durante o ciclo gravídico-puerperal constitui um relevante problema, não só pelo risco de piores desfechos perinatais e de desenvolvimento de doenças futuras.

 

Consequências do DMG não tratado

– Peso e líquido excessivo fetal, o que causa maior desconforto materno e desproporções atrapalhando o parto normal;

– Após o nascimento o bebê pode ter desconforto respiratório, hipoglicemias e icterícia neonatal;

– Casos graves de descontrole glicêmico podem levar ao óbito fetal;

– Para a mãe há o elevado risco futuro de desenvolvimento de diabetes, obesidade e síndrome metabólica.

Na maioria dos casos, a diabetes só é diagnosticada durante os exames de rotina, pois não apresentam sintomas ou sinais. No entanto, algumas gestantes apresentam: ganho excessivo de peso materno ou fetal, aumento do líquido amniótico, cansaço excessivo, boca seca, muita sede e vontade muito frequente de urinar.

 

Diagnóstico

Durante o pré-natal o obstetra pedirá alguns exames como forma de rastreamento clínico. Isso quer dizer que independente do surgimento ou não de sintomas, é buscado o diagnóstico do diabetes gestacional, pois diagnóstico e tratamento precoce previnem desfechos desfavoráveis.

No primeiro trimestre solicita-se glicemia de jejum, resultado:

≥ 126 mg/dL Diabetes mellitus já existente;

92 a 126 mg/dL Diabetes mellitus gestacional;

< 92 mg/dL resultado normal.

Se o resultado normal for entre 24 e 28 semanas solicita-se o teste de tolerância oral a glicose de 2 horas. TOTG 75g Dosagem: jejum, 1ª e 2ª hora. Se Jejum: 92-125 mg/dL 1 hora ≥ 180 mg/dL 2 horas: 153-199 mg/dL temos o diagnóstico de Diabetes Gestacional. Se Jejum: ≥ 126 mg/dL 2 horas: ≥ 200 mg/dL Diabetes prévio já existente.

 

Fatores de risco

Alguns fatores podem indicar que a gestante tem mais propensão a desenvolver a diabetes gestacional, como ter mais de 35 anos, histórico familiar de diabetes ou já ter tido diabetes gestacional nas gestações anteriores, obesidade e sedentarismo.

 

Tratamento

O objetivo é manter níveis glicêmicos dentro dos alvos estabelecidos. Inicialmente o tratamento é feito com reeducação alimentar, atividade física e monitoramento da glicemia capilar. Sendo importantíssimo o papel da nutricionista e equipe multidisciplinar no tratamento.

Os alvos são:

  • Glicemia de jejum < 95 mg/dL;
  • Glicemia pós-prandial de 1 hora < 140 mg/dL;
  • Glicemia pós-prandial de 2 horas < 120 mg/dL.

 

Caso não obtenhamos o controle desejado pode-se iniciar o tratamento medicamentoso com hipoglicemiantes orais ou insulina.

Prevenção

Como o ganho de peso em excesso é um dos principais motivos do desenvolvimento da diabetes gestacional, a grávida deve manter uma dieta equilibrada e praticar exercícios físicos regularmente.

Lembre-se de que a melhor forma de cuidar da sua saúde e a do bebê é fazendo o pré-natal, manter hábitos alimentares saudáveis e praticar exercício físico.

 

 

Dra. Débora Oriá – CRM 158985
Ginecologista, Obstetra e Uroginecologista

 

Agende sua consulta aqui.

Deixe uma resposta