contato@dradeboraoria.com.br || (11) 3071-2843 / (11) 9 4536-6000

Relação sexual durante a gestação não afeta o bebê

Home > Blog > Gestantes > Relação sexual durante a gestação não afeta o bebê
Home > Blog > Gestantes > Relação sexual durante a gestação não afeta o bebê
Relação sexual durante a gestação

Durante a gravidez o sexo torna tabu entre muitos casais. Mesmo quando a vontade aparece, o medo de prejudicar a gestação ou de machucar o bebê impede a relação sexual. Além disso, tem a falta de libido causada pelos hormônios da gestação.

Porém, se a paciente não tem colo curto, ameaça de trabalho de parto prematuro ou sangramento, principalmente durante o primeiro trimestre, não há contraindicação de ter relação sexual durante a gestão.

Pesquisas mostram que manter a vida sexual ativa na gestação pode ajudar a controlar a ansiedade e melhorar a autoestima da mulher que passa por muitas transformações no corpo e hormonais.

Algumas pacientes relatam o desconforto na relação sexual durante a gestação, principalmente pelo volume abdominal. Realmente, algumas posições são mais desconfortáveis ao longo da gravidez e tem ainda a questão da lubrificação. Durante a gestação, a libido da mulher tende a cair e a lubrificação da vagina também. É recomendado o uso de lubrificantes a base de água para diminuir o atrito e o incômodo vaginal.

E acredite, relação sexual durante a gravidez ainda pode estimular o parto. Existem relatos que após 37 semanas isso pode acontecer, assim como trabalhar o colo e estimular um pouco as contrações. Os exercícios pélvicos também são recomendados. Não há nenhuma grande evidência cientifica, não é um fator fundamental para desencadear o trabalho de parto, mas é um estímulo.

E, pode ficar tranquila, não existe nenhum risco de machucar o feto, porque o colo do útero está fechado e protege a gestação. É mito que o pênis tem algum contato com o feto, ele é protegido pelo colo do útero e pela barreira amniótica.

Porém, para ter relação sexual durante a gravidez é importante que a mulher esteja à vontade, que tenha desejo, que crie o estímulo antes da penetração. As posições mais confortáveis serão encontradas junto com o parceiro.

Lembre-se que é sempre bom ter a avaliação e orientação do ginecologista de sua confiança.

 

Dra. Débora Oriá – CRM 158985
contato@dradeboraoria.com.br

Deixe uma resposta