contato@dradeboraoria.com.br || (11) 3071-2843 / (11) 9 4536-6000

Dia Mundial de Doação do Leite Humano: porque algumas mulheres não produzem leite

Home > Blog > Gestantes > Dia Mundial de Doação do Leite Humano: porque algumas mulheres não produzem leite
Home > Blog > Gestantes > Dia Mundial de Doação do Leite Humano: porque algumas mulheres não produzem leite

No Dia Mundial de Doação do Leite Materno, 19 de maio, vamos tratar a amamentação por uma perspectiva diferente. Ao contrário de mães que produzem muito leite e decidem contribuir para alimentar outros bebês doando o excesso, existem mulheres que geram muito pouco ou nenhum leite.

E apesar de ser um assunto raramente abordado, é fato que o organismo de algumas mães não consegue produzir leite. E isso não tem relação com o desejo ou com a dedicação da mulher no momento de amamentar. Geralmente, a falta de leite está relacionada a fatores hormonais ou a estrutura das mamas. Sendo assim, é importante esclarecer que não há motivos para culpar a mãe ou o bebê quando isso acontece.

Caso o corpo da paciente esteja saudável e em equilíbrio, ela se torna uma fábrica de leite: quanto mais a criança mama, mais seu organismo produz para suprir a necessidade do bebê. Tudo depende de uma boa e paciente adaptação.

 

O que pode impedir que o leite desça

A situação é já bem diferente quando os hormônios estão desregulados e impedem a produção de leite de maneira natural e adequada. Muitas mulheres, por exemplo, passam por uma gestação, liberando altos níveis de cortisol, hormônio do estresse, devido a traumas, problemas ou dificuldades que enfrentam durante esse período. Isso pode desequilibrar seu organismo e interferir na concepção de leite. Até mesmo um parto extremamente tenso pode gerar essa disfunção.

O mesmo acontece quando existe alguma alteração na glândula da tireoide, que é responsável por regular toda a liberação hormonal do corpo. Caso ela não funcione corretamente pode modificar as taxas de estrogênio, progesterona, prolactina, insulina e ocitocina, hormônios fundamentais para estímulo do desenvolvimento da mama, para a geração e para o envio do leite pelos ductos até o bico do peito.

A Hipoplasia Mamária pode ser, também, um dos motivos para o baixo suprimento de leite. Nestes casos, a paciente não teve a mama completamente desenvolvida durante a puberdade ou não atingiu a dilatação necessária durante a gestação.

 

Como evitar a falta de leite

Se você é uma gestante ou está tentando engravidar, o mais importante é priorizar a sua saúde. Isso inclui ter o acompanhamento próximo do seu médico obstetra que vai realizar todos os exames pré-natais, descartando as principais causas.

Além disso, você precisa garantir que sua gestação, parto e pós-parto sejam momentos especiais, tranquilos e prazerosos. Então, a recomendação é preparar-se contando com a ajuda da família, de psicólogos e, inclusive, de profissionais especializados em amamentação. Fazendo assim, você estará preparada para receber seu bebê da melhor forma possível e saberá procurar ajuda, caso o seu leite não desça.

 

 

Dra. Débora Oriá – CRM 158985
Ginecologista, Obstetra e Uroginecologista

 

Agende sua consulta aqui.

Deixe uma resposta